Cocaína

E como o prometido é devido… aqui está… cocaína :)

A cocaína deriva da folha do arbusto da coca  (Erytbroxylon Coca), do qual podem existir variedades como a boliviana, a colombiana ou a peruana. E possui 0,5% a 1% de cocaína.

A cocaína enquadra-se na categoria das drogas estimulantes pois provoca um aumento de neurotransmissores na fenda sináptica e um elevado estímulo das vias de neurotransmissão, nas quais a dopamina e a noradrenalina estão implicadas. Deste modo, é um estimulante do Sistema Nervoso Central, agindo sobre ele com efeito similar ao das anfetaminas.

É comercializada sob a forma de um pó branco cristalino, inodor, de sabor amargo e insolúvel na água.

É, normalmente, designada de: coca, branca, gulosa, snow…

Via de consumo:

  • inalada (fumada em base ou crack);
  • snifada;
  • endovenosa (injectada).
Efeitos:
  • Euforia;
  • Agitação;
  • Desinibição;
  • Autoconfiança;
  • Excitação sexual (no entanto, pode ser difícil a erecção);
  • Alterações de humor;
  • Ansiedade;
  • Aceleração do ritmo cardíaco;
  • Aumento da temperatura corporal;
  • Insónia;
  • Agressividade;
  • Alucinações (geralmente, tácteis, como a sensação de ter formigas, insectos ou cobras imaginárias debaixo da pele)…
Os efeitos, embora intensos, duram apenas cerca de 30 minutos.
Riscos:
  • irritabilidade;
  • crises de ansiedade e pânico;
  • apatia sexual ou impotência;
  • perturbações alimentares (ex: anorexia e/ou bulimia);
  • diminuição da capacidade de concentração;
  • psicose (ideias delirantes de tipo persecutório e/ou alucinações auditivas e/ou visuais);
  • perturbações cardiovasculares (ex: taquicardias, arritmias…);
  • a tolerância desenvolve-se rapidamente quando o consumo é contínuo;
  • forte dependência psicológica…
Como podem reduzir os riscos:
  • não devem partilhar NUNCA o material de consumo (tubos de inalação, seringas, colheres…);
  • se não tiverem material de consumo próprio, principalmente tubos de inalação, não utilizam notas ou flyers (dica: utilizem palhinhas de caipirinha com invólocro – pelo menos têm a certeza de que não foram utilizadas por ninguém e são fáceis de adquirir quando vão sair à noite);
  • devem alterar SEMPRE de narina;
  • não misturem com outras substâncias (ex: álcool);
  • evitem o consumo injectado e fumado (base);
  • E já sabem… NÃO CONSUMAM SOZINHOS!!!
Para saberem alguns cuidados a ter com o nariz e outras estratégias de redução de riscos, ouçam este podcast.
Para mais informações visitem este site.
Divirtam-se com inteligência.
Reduzir os riscos é a melhor forma de desfrutarem ao máximo da vossa experiência.
Have a good trip :)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s