estudo

Global Drug Survey!!

Vamos lá participar no maior estudo, do mundo, sobre consumo de drogas.

Para isso basta responderem ao inquérito que podem encontrar aqui.

Requisitos:

  • Ter mais de 16 anos;
  • e, serem sinceros quanto aos vossos consumos.

Aviso já que o inquérito é um pouco extenso.

Por isso recomendo que apenas respondam quando não tiverem nada de importante para fazer, de forma a evitar que o deixem a meio.

Os resultados deste estudo serão divulgados em Março.

Have a good trip :)

THC – a substância protectora dos pulmões!!!

Um estudo norte-americano veio revelar, recentemente, que  fumar cannabis acarreta menos riscos para os pulmões do que o tabaco. E a substância responsável é a, tão polémica, THC (pelos vistos é ela que protege os pulmões dos produtos químicos e tóxicos inalados).

“Esta substância ajuda a combater a inflamação e pode neutralizar várias efeitos químicos”, refere Donald Tashkin, responsável pelo estudo.

O estudo examinou mais de 5000 indivíduos (homens e mulheres).

Estes estavam divididos em: fumadores de tabaco, não fumadores (grupo de controlo) e fumadores de cannabis.

O estudo demonstra que a função respiratória diminui quando há uma maior exposição ao fumo de tabaco. Contudo, este efeito não se verifica no caso dos fumadores de cannabis.

!!! ATENÇÃO !!!

(apesar de não retirar o valor da noticia)

Este estudo refere-se apenas aos efeitos nos pulmões (o cérebro já é outro assunto). Remember!!!

E, não é tabaco vs. cannabis. Para isso teria que ter sido comparada a mesma utilização das substâncias (ex: dosagem, tempo de utilização, etc). O estudo apenas teve como objectivo os efeitos da cannabis a longo prazo.

Podem consultar o estudo completo aqui.

Have a good trip :)

Sabor a álcool

Olá pessoaaal!!!

Espero que o vosso Natal tenha corrido bem e que tenham comido muitos doces.

Já alguma vez se perguntaram se a música que ouvem tem influência nos vossos consumos de bebidas alcoólicas???

Um novo estudo britânico vem dar-vos a resposta. Este revela que as bebidas alcoólicas têm sabor mais doce quando a música está a tocar muito alto, e que o ruído pode dificultar a percepção de consumo pelos indivíduos.

O estudo baseou-se numa investigação anterior que descobriu que as pessoas bebem mais bebidas alcoólicas e mais rapidamente, se a música estiver a tocar muito alto.

Para lerem este estudo acedam aqui.

Eu, pessoalmente, não atribuo total responsabilidade à música.

Também ouvimos música aos “berros” em casa, ou não?! E nem por isso nos dá vontade de beber álcool até cair para o lado.

Na minha opinião são vários os factores (contexto, motivação, crenças, etc…) que contribuem para o consumo de substâncias (álcool ou outras).

Have a good trip :)

“Raparigas, drogas e festas”

Ao contrário do que possam pensar, ainda existem poucos estudos em que o foco é, especificamente, sobre a relação entre as raparigas e o uso de substâncias psicoactivas em espaços de diversão (ex: discotecas, bares, raves…).

Porquê???

Não faço a mínima ideia.

Em Portugal, prefiro acreditar que seja pela dificuldade em conseguir bolsas de investigação (o que também é mau), do que pela falta de interesse.

Por isso…

meninas vamos lá contribuir e responder a este estudo dos nossos hermanos (sempre tão curiosos nestas temáticas) : “Mujeres, drogas y fiesta”.

Eu já respondi.

É rápido e, completamente, anónimo e confidencial.

P.S: Este estudo não é só para raparigas que consomem drogas mais “pesadas” (ex: ecstasy, LSD, cocaína), mas também para as meninas mais adeptas do álcool. ;)

Have a good trip :)